sábado, novembro 30, 2013

1º Capítulo: O Ultimo Olhar


Pov. Ally

– Juro que eu não queria ir, – falei com os olhos cheios de lágrimas – mas não tenho escolha.

– Mas você não pode mesmo ficar com alguém por aqui? – Gabe falou esperançoso.

– Você sabe que não. – baixei a cabeça.

– Sim, eu sei, mas... Ainda tinha esperança.

–Eu queria muito continuar aqui – falei, sem derramar uma lágrima até o momento – mas meu pai só conseguiu emprego longe.

–Vou sentir sua falta – ele falou olhando em meus olhos.

–Também vou sentir a sua. Mas eu irei voltar, não é um adeus definitivo – eu disse tentando sorrir.

– Prometo que te esperarei – Gabe falou olhando profundamente em meus olhos.

Abracei-o forte e deixei as lágrimas caírem sobre meu rosto. Eu não queria soltá-lo nuca mais, pois ali, em seus braços, eu me sentia segura. Mas infelizmente eu tinha que ir. Viajaria naquela tarde.

–Meus pais estão me esperando – falei soltando-o. – Eu preciso ir.

Gabe segurou meu rosto, se aproximou devagar, encostou seus lábios nos meus e ali mesmo, no meio da praça, nos beijamos pela primeira vez. Essa foi a melhor sensação de todo o mundo. Foi como se tudo desaparecesse e nós dois fossemos as únicas coisas que restavam no universo.

Quando finalmente nos separamos minha mãe apareceu.

– Vamos Ally? Seu pai está no carro – ela disse.

Minha mãe sabia que eu e Gabe sempre fomos amigos e que tínhamos uma relação especial. Ela também sabia que estava sendo muito difícil deixar toda a minha vida para trás e se mudar para um lugar diferente, onde eu não conhecia nada nem ninguém.

– Pode ir que eu já vou – respondi.

Minha mãe saiu e deixou Gabe e eu nos despedirmos.

– Acho melhor você ir, ou seus pais irão se aborrecer.

– Tem razão – abracei-o de novo. – Eu nunca irei esquecer você.

– Eu te amo – ele sussurrou enquanto me soltava, e essas palavras me cortaram o coração.

Fiquei em choque, pois eu não esperava que ele falasse isso, não naquele momento. Eu também queria dizer que o amo, mas meus lábios não obedeciam ao meu comando, nunca passei por uma situação assim.

–Até mais Ally – Gabe falou se afastando, ao perceber que eu não diria nada. Depois se virou e começou a caminhar.

Eu estava paralisada, não conseguia dizer nada. Ele estava cada vez mais longe, mas quando percebi que ele estava quase virando a rua...

– Gabe – gritei – eu também!

–O que? – ele gritou em resposta.

–Eu também te amo!

(...)

Aquelas imagens não saem da minha cabeça desde que eu soube que voltarei para minha cidade natal. Todos os dias eu penso se ele ainda lembra-se de mim, se realmente está à minha espera e se ele aguarda, assim como eu, o momento de nosso reencontro.

Depois de cinco anos estou voltando, nem sei qual será a reação de Gabe. Eu realmente estou nervosa, porque nem o avisei que voltaria. Tenho medo de não ser mais como antes, medo de o tempo e a distância terem mudado nossa relação. Mas estou muito confiante e sei que tudo irá dar certo.

Quando minha mãe me contou que iríamos voltar não acreditei de início, mas depois percebi que era real e comecei a chorar em meu quarto, de alegria e de alívio, pois poderia rever a pessoa que amo. A espera de cinco longos anos está chegando ao fim e eu voltarei a revê-lo e assim poderemos ficar juntos de novo.

– Ally Chegamos – disse minha mãe entusiasmada.

Olhei pela janela e vi o lugar que eu tanto esperei ver novamente. Todas as partes dessa cidade me trazem lembranças. Foi aqui o lugar onde eu fui criada, o lugar onde eu fiz amigos e onde eu pude descobrir o amor. E agora estou de volta ao meu lugar, onde eu poderei finalmente recomeçar a minha vida.

Pov. Ally Off

Ally ficou olhando pela janela enquanto ela e seus pais percorriam a cidade. A garota estava maravilhada, ela observava a cidade como se nunca estivesse estado ali antes. Ally estava tão distraída que nem percebeu que havia chegado ao local onde se despediu de seu amado.

– Filha você não vai descer? – o pai da garota perguntou – você disse que queria sair do carro assim que nós parássemos. Sua mãe foi numa loja e daqui a pouco volta.

Ally abriu a porta e saiu do carro sorrindo. Olhou em volta procurando alguém, mas não viu quem ela queria, a pessoa que ela mais esperou encontrar durante todo o tempo que ficou longe.

Gabe estava de costas, no outro lado da rua com algumas pessoas.

– Está bem, nos vemos a noite – Gabe falou para seus amigos que estavam saindo.

Gabe não fazia ideia de que Ally estava tão perto. Ele se virou para atravessar a rua, mas não conseguiu dar nenhum passo.

– Ally?! – falou surpreso ao ver a garota na sua frente.


4 comentários :

  1. AMEIII ESSA FANFIC ESTOU LOUCA PARA VER A CONTINUAÇAO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. e vai ter estarei postando uma vez por semana.

      Excluir
  2. Respostas
    1. Oi flor, então essa história está sendo reconstruída, no momento irei lançar Memórias do Outono.

      Excluir